Viena

Viena é uma cidade que cultua o passado. Durante muitos séculos foi uma das principais capitais européias. O império já não existe, mas muitas lembranças dos dias de glória da cidade permanecem, cuidadosamente conservadas pelos vienenses, amantes da tradição. Grande parte das construções dos séculos XVIII e XIX foi preservada e é testemunha de um passado  arquitetônico brilhante, comparável ao de poucas cidades.
Os cafés de Viena são tantos e tão importantes que parece que a cidade foi erguida ao redor deles.
A cidade tem um lado clássico como uma missa em latim e um lado moderno e agitado. As águas do Danúbio viram música e sua correnteza versos enamorados.
Mais do que diversão e arte, a música em Viena representa o espírito da cidade inteira.
Nos parques de Viena, os concertos e shows são tão comuns quanto os passarinhos.
Viena é pequena e compacta. No centro estão 70% das atrações que a cidade tem a oferecer. Gaste sola de sapato a vontade. Além de ser convidativa para caminhar ela é muito segura e tranqüila.
Em Viena, come-se bem, bebe-se melhor e até mesmo os deuses reverenciam as sobremesas.
Veja mais:

Foto1  Foto 2  Foto 3  Foto 4  Foto 5


O DDI de Viena 0222.


Até pouco tempo atrás a Transbrasil fazia a rota entre Brasil e Áustria sem conexão, porém esse vôo foi desativado. Agora para chegar a capital Viena é necessário fazer conexão em uma das capitais européias onde há vôo direto do Brasil. 
A cidade com vôo mais próximo de Viena é Munique e a distância que as separa pode ser percorrida em 40 minutos.
Outra forma de chegar a cidade é por trem, que serve toda a Europa, numa confortável viagem. Não é difícil também dirigir até a cidade, tome cuidado apenas se estiver viajando durante o inverno europeu, que nesta região é muito rigoroso e há o acumulo de neve nas estradas.


Leia um pouco mais sobre a Áustria e siga viagem bem informado.

História da Áustria


Para conhecer a cidade nada melhor do que o bom e velho pé, caminhar é a regra, parar, observar e admirar a história que se descortina a cada passo. A cidade tem um ótimo sistema de metrô que pode ser utilizado nessa aventura por suas ruas. O metrô chega a quase todos os pontos da cidade e quando não chegam ao lado da estação tem sempre um ponto de ônibus, facilitando a vida do turista.  
Uma dica:
Compre um passe de 72 horas. Vale para toda a rede de transporte e custa em média U$20.  
Os táxis são um pouco salgados, porém o serviço é confiável e se estiver motorizado as ruas são bem identificadas, o que é difícil é compreender o idioma, causando alguma lentidão no uso do veículo. 6
O principal escritório oficial de informações turísticas fica na Kärntner Strasse, 38, atrás da Casa da Ópera (fone 513-8892). Há outros também como o da Margarettenstrasse 1(fone 587-2000). Nesses endereços você poderá obter mapas para chegar as principais atrações, comprar o Viena Card ou adquirir ingressos.



Veja a planta do metrô da cidade
ficar.gif (1080 bytes)
Antes de mais nada é bom saber que todos os hotéis tem duas tabelas de preços: uma para o verão (entre abril e outubro) e outra para o inverno ( entre novembro e março). No verão obviamente é mais caro. A diferença entre as duas estações pode chegar a 40%, embora a média fique entre 10 a 25%. Como no restante da Europa, cama de casal, aqui, é uma raridade.
  • Imperial: Luxuoso, e muito caro. Fica na Kärtner Ring 16, 501 10-0
  • Bristol: Fica no Centro.  Kärtner Ring 1, 51 516-0
  • Sacher: Fica no Philarmonikerstrasse 4, 51 456
  • Astoria: Fica na Führichgasse 1, 51 577-0
  • Josefshof:   Josefsgasse 4-6, 404 19-0
  • Am Shubertring: Fica na Schubertring 11, 71 702-0
  • Pension Reimer: Bed & Breakfast, fica na Kirchengasse 18, (fone 523 6162)
  • Museum: Bed & Breakfast, Museumstrasse 3, (fone 523 5127)


  • Uma visita à Catedral de St. Stephan no centro antigo
  • Passeie pela Georg-Coch-Platz, uma praça limitada a oeste pelo Post Office Savings Bank e o Ministério de Guerra
  • O Palácio Imperial de Hofburg
  • O Palácio Schönbrunn
  • O magnífico Palácio de Belvedere
  • O Museu da História da Arte – Kunsthistorisches Muse

Embora em matéria de compras, Viena não é nenhuma Londres, Paris ou Nova York, a cidade tem lojas com as principais marcas européias e americanas. Mas apesar de ter coisas bonitas e algumas maravilhosas, os preços inibem um pouco o consumo.
  • Haas Haus: Shopping center, fica na Stephansplatz

Uma das principais ruas de comércio de luxo da cidade é a Kärntnerstrasse, que começa na Casa da Ópera no Centro. Outro bom endereço é a Albin Denk, na Bräunerstrasse 3, para porcelana e cristais.
Se você gosta de mercado de pulgas, o mais famoso de Viena acontece aos sábados, para chegar até lá peque o metrô e desça na estação Kettenbrückeng.
A rua de comércio mais popular chama-se Mariahilferstrasse


Restaurante bom é que não falta, com todo tipo de comida, de italiana a indiana. Mas em geral os cafés são os melhores:
  • Hawelka: Atmosfera boêmia, um dos mais charmosos. Dorotheergasse 6
  • Central: Fica na Palais Ferstel, na Herrengasse
  • Sperl: Fica na Gumperndorfer strasse 11
  • Confeitaria Demel: Fica na Kohlmarkt, 14
  • Prückel:  Fica na Stubering 24
  • Altwienerhof: Fica na Herklotzgasse 6 (fone 829-6000)
  • Steirer Eck:  Fica na  Rasumofskygasse 2 (fone 713-3168)
  • Do & Co: Fica na Haas Haus, o shopping envidraçado da Stephansplatz (fone 535-3969)
  • Café Schwarzenberg: Fica Kärtner Ring 17, (fone 512-7393). Prove o prato típico de Viena “Winer Schinitzel”, bife de carne de porco a milanesa, servido com batatas

Bem, aí depende do que você quer agitar. Se o seu negócio for um lugar romântico para levar o seu par, tente uma das heuriges (espécie de tavernas de vinho). O bairro mais famoso por suas heuriges é Grizing, embora a mais charmosa delas a Wolff, não fique ali, e sim na Rathstrasse 44-46 (fone 440-2335)
Se você quiser cair na noite, tente no final de semana os bares da Schwedenplatz, o Triângulo das Bermudas vienense. A região é pequena, há muitos shows, principalmente de jazz, e vale a pena de ficar saindo de um bar e entrando em outro.
  • Roter Angel: Na Rabensteig, 5
  • U4: Dance. Em cada dia da semana um som diferente: Na segunda música alternativa; balanço de festa na terça; na quarta, som tecno; pauleira na sexta; a intragável house no sábado e música dos anos 70 no domingo. E a noite de quinta-feira é voltada para o público gay. O U4 fica na Schönbrunnerstrasse 222 (fone 85-8318)
  • Atrium: A disco mais antiga de Viena, na Schwindgasse 1
  • Bora Bora: Jazz. Johannesgasse 33
  • Chelsea: Fica na Piaristengasse nr.1